Maior da história: Apas Show 2022 confirma sucesso do varejo alimentar
Varejo

Maior da história: Apas Show 2022 confirma sucesso do varejo alimentar

Com o tema “Além de alimentos”, Apas voltou a reunir cadeia de suprimentos do autosserviço com números superlativos

02 de agosto de 2022

Os corredores lotados e a empolgação das empresas participantes e dos visitantes aos estandes evidenciaram a saudade do maior dos eventos presenciais do mercado de alimentos. O “trânsito” dentro e fora dos corredores da Apas Show confirmou o sucesso que o varejo, sobretudo o alimentar, vem construindo ao longo dos últimos anos.
 
Realizada entre os dias 16 e 19 de maio no Expo Center Norte, em São Paulo, a Apas Show recebeu o público após dois anos de crise sanitária global em que não foi possível realizá-la. Conforme os números oficiais, foram 111.571 visitantes em 2022, o que representa 4,43% a mais em relação à última edição realizada em 2019.
 
Os quatro dias de feira reuniram 819 expositores, dos quais 185 vieram de 14 outros países, além do Congresso de Gestão, que também totalizou ainda 3.684 congressistas em mais de 78 palestras. Esses números, junto com a inclusão do Pavilhão Amarelo do
Center Norte, ajudaram a cravar a 36ª edição como a maior já realizada até aqui.
 
O gigantismo impressionou na mesma medida em que atrapalhou a visitação: trânsito intenso nos arredores da feira - prejudicado pela visita de políticos -, estacionamentos lotados, acesso difícil aos estandes, entre outros problemas. Nada que tenha afetado a percepção da organização, no entanto, sobre o êxito do evento.
 
“Na Apas Show, vemos todas estas coisas acontecendo: geração de empregos e movimentação de toda uma cadeia de consumo. Não apenas dentro da feira, mas também hotéis e restaurantes lotados. Vimos a economia voltar a fluir com a volta dos eventos em grande nível. Essa edição foi um divisor de águas: quem tinha dúvidas se era possível, viu que o setor está voltando em alto nível”, disse Carlos Corrêa, Superintendente da APAS, em uma análise do balanço desta edição durante participação no podcast da Inwave em parceria com a SouPods.
 
Um reencontro muito aguardado
 
Apesar de todo crescimento do varejo, as medidas de contenção da pandemia foram sentidas de diversas maneiras e em praticamente todos os setores, sobretudo pela ausência dos grandes eventos presenciais - o que tornou a Apas deste ano ainda mais
aguardada. “É com muita alegria que a gente volta a participar das feiras e outras atividades. Existe uma euforia muito grande por parte dos participantes e dos profissionais de voltar a se encontrar, se relacionar e, naturalmente, voltar a fazer negócio um pouco mais presencial”, disse Tiago Dreher, chain manager da Komdelli - empresa abrigada no estande do Alaska Seafood Marketing Institute (ASMI).
 
Vitor Pierri, gerente comercial, completa que, apesar da pandemia, 2021 foi um ano “muito bom” para a empresa, que fechou com crescimento de 35% nas vendas. Diante desse desempenho, o 2022 aparece então como um grande desafio. “É um ano mais de consolidação, mas mesmo assim, a gente está muito satisfeito com o resultado da Semana Santa. Conseguimos expandir em cima desse crescimento que a gente teve no ano passado e acreditamos que vamos fechar o ano com crescimento na faixa de 20%”, diz.
 
Para a Copacol, o retorno das feiras tem sido ainda mais importante porque eles passaram recentemente por um rebranding durante a pandemia. “Foi no momento que a gente não conseguia atingir o nosso cliente e nem o mercado da forma ideal para mostrar nosso conceito. Hoje, a gente traz nosso slogan: ‘Coopera sempre’”, conta Guilherme Emmeendoerfer, supervisor de marketing.
 
Também nessa linha de mostrar uma nova visão da marca, a Aurora, segundo o gerente de marketing, Ricardo Chueri, além de reforçar sua ampliação e lançamento nos mercados, usou a feira para se posicionar como “uma empresa de alimentos e não só de uma proteína específica”. Entre as estratégias para o pescado, Chueri revela que a empresa enxerga o segmento como uma categoria de valor agregado importante, não só na questão de faturamento, de margem e rentabilidade, mas também como imagem de marca. “Nós já somos fortes em suínos, em frangos e agora, queremos ampliar a marca e nosso portfólio para o pescado”, fala.
 
Mas não teve jeito. Depois de mais de 2 anos de reclusão pela pandemia, para muitas empresas, a Apas 2022 foi  uma grande oportunidade de rever pessoas importantes para a história de empresas. E essa foi a opinião de José Madeira, diretor da ASMI. “É uma satisfação estar recebendo os amigos, os clientes, os fornecedores e todo mundo que estava com saudades dessa interação e poder mais uma vez compartilhar os peixes do mar do Alaska”, disse.
 
Confira a cobertura completa das demais empresas de pescado que participaram da Apas Show 2022 na Seafood Brasil #44. Clique aqui.
 
Créditos: Divulgação/Apas 

ASMI, Copacol, komdelli, pescado Apas Show, seafood brasil, varejo alimentar

 
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3