4º Seminário Ostra e Comunidades debate desafios do mercado
Aquicultura

4º Seminário Ostra e Comunidades debate desafios do mercado

Evento teve cerca de 2 mil visualizações online, em 25 cidades brasileiras e, em pelo menos, três países diferentes

24 de agosto de 2021

arroba publicidade
A promoção de diálogos sobre os desafios e oportunidades do mercado da aquicultura e cultivo de moluscos reuniu 18 palestrantes brasileiros e estrangeiros no 4º Seminário Internacional de Ostra e Comunidades. O evento híbrido aconteceu nos dias 17, 18 e 19 de agosto, e foi transmitido via Youtube IABSTV e presencial em polos nas comunidades pesqueiras de Itapissuma (PE), Barra de São Miguel (AL) e Barra de Camaragibe (AL). 
 
Com o tema “Outros moluscos e novos caminhos”, os palestrantes trouxeram conhecimentos da academia, do mercado nacional, internacional e das comunidades tradicionais para entender os desafios do cultivo de ostras, comercialização e as possibilidades para o futuro, como as inovações em economia circular e o potencial de espécies como o sururu e o massunim (também conhecido como marisco ou vôngole eu outras localidades). 
 
O evento foi promovido pelo Projeto Ostras Depuradas de Alagoas, que tem como realizadores o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS), o Sebrae/AL, a Prefeitura de Coruripe (AL), a SEAGRI/AL e as Associações de Produtores Mar e Ostras; Rio Mar; Ilha Bela; Paraíso das Ostras e Ao Barco.
 
A edição também contou com o apoio do Projeto Maceió Mais Inclusiva, das Prefeituras de Itapissuma (PE) e Barra de São Miguel (AL) e com o patrocínio do Banco do Nordeste.
 
No total, foram 617 inscritos, alcançando cerca de 2 mil visualizações em sua transmissão online. Participaram pessoas de 25 Estados diferentes do Brasil, além de internacionais, acompanhando as discussões de países como Peru, Portugal e Estados Unidos da América.
 
Conforme a organização, o evento também se destacou nas redes sociais, alcançando cerca de 4.500 usuários no Facebook e no Instagram, com cobertura realizada em tempo real, possibilitando maior integração entre os participantes virtuais e presenciais. Ao todo, foram 9 horas de evento transmitido. 
 
Com proposta de formato inovador, desenhado para levar as discussões do segmento para as comunidades pesqueiras com dificuldade de acesso à internet, foram organizados polos presenciais em dois Estados do Nordeste: Itapissuma (PE), Barra de São Miguel (AL) e Barra de Camaragibe (AL), onde participaram cerca de 160 pessoas. 
 
O diretor-presidente do IABS, Tadeu Assad, explica sobre a necessidade dos polos e sua importância. “Temos um grande desafio de ser inclusivos. Um dos nossos principais públicos são as comunidades pesqueiras, principalmente as do nordeste”, falou. Todo o evento seguiu os procedimentos contra a Covid-19, bem como protocolos de prevenção orientados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e os respectivos decretos estaduais. 
 
 
Créditos: Divulgação/Acervo IABS

4º Seminário Ostra e Comunidades, aquicultura, IABS, ostras, pescado, seminário, Tadeu Assad

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3