Varejo cresce 7,5% em fevereiro; analistas pedem cautela e projetam inflação alta no ano

Varejo cresce 7,5% em fevereiro; analistas pedem cautela e projetam inflação alta no ano

26 de março de 2014

arroba publicidade
Crédito da imagem: sxc.hu

O varejo tem mostrado forte ritmo de crescimento neste início de ano e, segundo o IAV-IDV (Índice Antecedente de Vendas), um estudo realizado mensalmente pelo IDV (Instituto para Desenvolvimento do Varejo), diz que no mês de fevereiro houve um crescimento de 7,5% em comparação com o mesmo mês do ano passado, além disso, também mostrou aceleração em relação a janeiro de 2014, quando o indicador cresceu 6,8% em vendas.

Parte desta aceleração deve ser creditada ao efeito calendário, dada a diferença de três dias úteis entre fevereiro de 2013 (com carnaval) e 2014 (sem esta festividade), ou seja, um crescimento de 17% na quantidade de dias úteis, o que representaria 1,3 ponto percentual adicional neste crescimento de 7,5%”, analisa o presidente do IDV, Flávio Rocha, em entrevista ao Administradores.com.br.

Em relação às expectativas de vendas para os próximos dois meses, a entidade aponta previsão de alta de 4% em março em relação ao mesmo mês de 2013; 10,3% em abril; e 10,5% em maio, na mesma comparação.

“Os dois primeiros meses de 2014 vieram com indicadores bastante superiores, com média de crescimento do IAV-IDV de 7,1% no bimestre contra 0,5% no ano passado, sugerindo perspectivas melhores para o varejo nacional neste ano”, concluiu Rocha.

Já quando se fala de inflação, a projeção medida pelo IPCA em 2014 saltou de 6,11% para 6,28%. Há quatro semanas, a estimativa também estava em 6,00%. Para 2015, a projeção subiu de 5,70% para 5,80%, segundo a expectativa do mercado. 

Nas estimativas do grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções, o chamado Top 5 da pesquisa Focus, do Banco Central, publicada nesta segunda-feira, 24 de março,  a previsão para o IPCA em 2014 no cenário de médio prazo aumentou de 5,99% para 6,57%.

As expectativas para a inflação medida Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) foi alterada de 6,59% para 7,03%, em 2014. Para o Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), a estimativa passou de 6,5% para 6,81%, este ano. Em 2015, a projeção para os dois índices segue em 5,5% e o alerta da inflação continua ligado.  

alta, Banco Central, BC, estatísticas, inflação, mercado, supermercador, taxa, varejo, venda

 
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3