Varejo cresce 7,5% em fevereiro; analistas pedem cautela e projetam inflação alta no ano

Varejo cresce 7,5% em fevereiro; analistas pedem cautela e projetam inflação alta no ano

26 de março de 2014

arroba publicidade
Crédito da imagem: sxc.hu

O varejo tem mostrado forte ritmo de crescimento neste início de ano e, segundo o IAV-IDV (Índice Antecedente de Vendas), um estudo realizado mensalmente pelo IDV (Instituto para Desenvolvimento do Varejo), diz que no mês de fevereiro houve um crescimento de 7,5% em comparação com o mesmo mês do ano passado, além disso, também mostrou aceleração em relação a janeiro de 2014, quando o indicador cresceu 6,8% em vendas.

Parte desta aceleração deve ser creditada ao efeito calendário, dada a diferença de três dias úteis entre fevereiro de 2013 (com carnaval) e 2014 (sem esta festividade), ou seja, um crescimento de 17% na quantidade de dias úteis, o que representaria 1,3 ponto percentual adicional neste crescimento de 7,5%”, analisa o presidente do IDV, Flávio Rocha, em entrevista ao Administradores.com.br.

Em relação às expectativas de vendas para os próximos dois meses, a entidade aponta previsão de alta de 4% em março em relação ao mesmo mês de 2013; 10,3% em abril; e 10,5% em maio, na mesma comparação.

“Os dois primeiros meses de 2014 vieram com indicadores bastante superiores, com média de crescimento do IAV-IDV de 7,1% no bimestre contra 0,5% no ano passado, sugerindo perspectivas melhores para o varejo nacional neste ano”, concluiu Rocha.

Já quando se fala de inflação, a projeção medida pelo IPCA em 2014 saltou de 6,11% para 6,28%. Há quatro semanas, a estimativa também estava em 6,00%. Para 2015, a projeção subiu de 5,70% para 5,80%, segundo a expectativa do mercado. 

Nas estimativas do grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções, o chamado Top 5 da pesquisa Focus, do Banco Central, publicada nesta segunda-feira, 24 de março,  a previsão para o IPCA em 2014 no cenário de médio prazo aumentou de 5,99% para 6,57%.

As expectativas para a inflação medida Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) foi alterada de 6,59% para 7,03%, em 2014. Para o Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), a estimativa passou de 6,5% para 6,81%, este ano. Em 2015, a projeção para os dois índices segue em 5,5% e o alerta da inflação continua ligado.  

alta, Banco Central, BC, estatísticas, inflação, mercado, supermercador, taxa, varejo, venda

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3