Vagas no varejo alimentar de SP têm melhor resultado em 8 anos
Varejo

Vagas no varejo alimentar de SP têm melhor resultado em 8 anos

Supermercados e hipermercados obtiveram os melhores resultados com 1052 novos empregos

31 de julho de 2019

arroba publicidade
 
O levantamento feito pela Associação Paulista de Supermercados (APAS) revelou que o mês de junho de 2019 teve 1.497 novas vagas de trabalho no setor de varejo alimentar em São Paulo - o melhor resultado no período dos últimos 8 anos.
 
O economista da APAS Thiago Berka explicou o surgimento de mais vagas de emprego no setor mesmo diante de um cenário instável. “Apesar do País enfrentar uma dura crise nos empregos, o setor do varejo alimentar vem apresentando bons resultados neste quesito e pudemos observar isso mais intensamente com excelente resultado no mês de junho. Isso pode ser um indicativo de que o fluxo de clientes tem aumentado, inclusive com a abertura mais intensa de novas lojas”.
 
 
 
Na pesquisa, junho de 2019 apresentou geração líquida de 48.436 novas vagas em todo o Brasil. Berka considera que este crescimento nas contratações, principalmente do setor de varejo alimentar, demonstra que os consumidores estão mais confiantes, o que pode resultar no aumento de vendas no segundo semestre e, consequentemente, mais outros empregos.
 
“Os dados de vendas reportados pelas empresas de construção civil, um setor que é um termômetro da economia, aliado à aceleração de empregos nos supermercados, indicam um crescente de confiança por parte dos consumidores. Esse ímpeto pode ganhar mais força e resultar em mais vendas para o setor, principalmente com a liberação para saques do FGTS e a reforma da previdência sendo aprovada no Senado”, destacou o economista.
 
 
Conforme o estudo, os supermercados e hipermercados obtiveram os melhores resultados com 1052 vagas criadas. Os hortifrútis também tiveram bons números, os melhores para este formato nos últimos nove anos, e abriram 178 novas oportunidades. Atacados e atacarejos ficaram com 221 postos gerados, enquanto os minimercados e mercearias criaram 46 vagas.
 
 
Entre as cidades, São Paulo, Guarulhos e São Bernardo do Campo estiveram entre as principais geradoras de emprego no varejo alimentar em junho. O destaque importante ficou com Campinas, que outra vez está na lista as cidades de maior criação.
 
Em São Paulo, o repositor de mercadorias, com 787 vagas ficou com o primeiro lugar entre os principais cargos que tiveram resultados positivos, depois aperecem embalador e operadores de caixa.
 

 

Créditos da Imagem: Senado Federal/ Flickr

Fonte das tabelas: CAGED / APAS – Considera Mini, Super, Hiper, Atacado/Atacarejo e Hortifrutis/Sacolão.

APAS, varejo, varejo alimentar, supermercados,

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3