Supermercados aumentam vendas no ano, mas inflação corrói desempenho

Supermercados aumentam vendas no ano, mas inflação corrói desempenho

Vendas dos supermercadistas, na comparação de agosto com o mesmo mês do ano passado, aumentaram 5,10%; com inflação, desempenho fica negativo

13 de outubro de 2015

arroba publicidade

O Índice Nacional de Vendas Abras de agosto, divulgado no fim de setembro, permite várias interpretações. Uma delas é a de que as vendas dos supermercadistas, na comparação de agosto com o mesmo mês do ano passado, aumentaram 5,10%. No acumulado do ano, a porcentagem é de 7,68%.


Isso em termos nominais, ou seja, sem desconto do IPCA sobre os preços do varejo. Com a inflação, o desempenho fica negativo. Sobre julho de 2015, as vendas caíram 0,29%. Ante agosto de 2014, a receita caiu 4,04%, enquanto no acumulado do ano, a variação foi de 0,69%.


De acordo com a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), cujo Departamento de Economia e Pesquisa que se encarrega da compilação dos dados, porém, houve queda de preços.


A cesta de produtos Abrasmercado, pesquisada pela GfK e analisada pelo departamento, registrou baixa de -0,63%, passando de R$ 414,40, em julho, para R$ 411,77, em agosto. Entre as maiores altas estão itens como pernil (5,29%) e queijo prato (4,99%). Já as maiores quedas foram registradas por batata (-16,58%) e tomate (-15,45%).


Nós estamos trabalhando junto com nossos fornecedores para ativar o consumo, especialmente em vista da proximidade das festas de final de ano, que podem trazer melhores resultados, e também para adaptar nossas vendas e toda a logística de distribuição aos novos hábitos do consumidor, que está priorizando as compras de abastecimento da casa”, afirma Fernando Yamada, presidente da entidade.

crise, inflação, supermercados, varejo

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3