Semana Santa parece engrenar com promoções e descontos em todo o País

Semana Santa parece engrenar com promoções e descontos em todo o País

Mercados de pescado em diversas cidades projetam aumento de vendas, embora varejo demonstre certo ceticismo

12 de abril de 2017

arroba publicidade
Ela demorou para engrenar, mas finalmente deu as caras com promessas de bater ou ao menos igualar 2016 – um ano considerado fraco. A Semana Santa 2017 estava acompanhada de um certo ceticismo dos distribuidores, que não viam desde o início do ano uma movimentação consistente do varejo para a compra de pescado.

Reflexo de um 2016 difícil, em que o excedente de pescado nas lojas após o feriado em que mais se consome peixe no Brasil gerou traumas entre os supermercadistas. Segundo a Abras, a maior parte dos varejistas espera um resultado similar ao ano passado para o período.

Colabora para o cenário pessimista o patamar de preços do setor. A Fundação Getulio Vargas calculou que o pescado fresco teve a maior elevação (15,89%) entre os alimentos mais comuns para as comemorações desta época do ano. Em seguida, estão o vinho (9,96%) e o bacalhau (5,73%). A pesquisa não inclui ovos de Páscoa.

Mas em algumas regiões as notícias e perspectivas são positivas. A Associação Brasileira das Indústrias de Pescado (Abipesca) indicou ao DCI que espera um incremento de 15% em vendas de seus associados para o ano todo. A Semana Santa deste deverá fechar com expectativa é de alta entre 15% e 20% na comparação com as vendas da quaresma do ano passado, ao final do período.

[caption id="attachment_8978" align="alignleft" width="294"]Lourival Miguel, do Walmart: rede preparou campanha para salmão do Alasca que inclui até comercial no horário nobre em rede nacional Lourival Miguel, do Walmart: rede preparou campanha para salmão do Alasca que inclui até comercial no horário nobre em rede nacional[/caption]

Já na Ceagesp, que realiza anualmente nesta época a Santa Feira do Peixe, que vai até dia 13 de abril, a expectativa é de alta entre 15% e 20% na comparação com as vendas da Quaresma do ano passado.

No Rio Grande do Sul, diversos municípios se preparam para ofertar pescado mais barato. Feiras conjugadas com artesanato e outros itens agropecuários devem incrementar as vendas em municípios como Taquaruço do Sul, Constantina, Pinheirinho do Vale, Pinhal, Planalto e Federico Westphalen.

Em Manaus (AM), como se não faltasse incentivo, o Feirão do Pescado da Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror) vai comercializar pescado até 20% mais barato em quatro pontos da cidade. O produto é proveniente de 60 aquicultores que esperam vender mais de 700 toneladas.

Em Natal (RN), os peixeiros do Mercado do Peixe querem fechar a semana com 2 mil kilos nos cinco dias de promoções por cada um dos 34 comerciantes que atuam ali. A mercadoria vem da Colônia de Pescadores de Natal Z4.

Crédito da foto em destaque: Meg Felippe/Nordsee

peixes e frutos do mar, pescado, Quaresma, Semana Santa, varejo, vendas da Páscoa

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3