Salmão enlatado cresce na Coréia e no Brasil

Salmão enlatado cresce na Coréia e no Brasil

22 de maio de 2014

arroba publicidade

Crédito da imagem: Andrew Malone


Demanda por salmão enlatado cresce na Coréia do Sul. E o peixe já começa a competir com o atum, disse um executivo da Silla, na Conferência Tuna 2014 ao Undercurrent News.


Kwang -Se Lee, diretor-executivo da empresa estatal de pesca e processamento da Coreia do Sul, disse ao portal Undercurrent News que a categoria salmão enlatado passou de faturamento quase zero para US$ 10 milhões em cerca de seis meses e já tem 10% do mercado de pescados no país. Lee continua e diz que a categoria salmão enlatado deve crescer para US$ 30 milhões até o fim desse ano.


As empresas coreanas, como a Dongwon e Sajo, estão atentas ao mercado e colocando salmão enlatado na sua linha de produtos.


 

Filés de Salmão 60 anos bxBrasil atento


Do outro lado do oceano aqui em terras brasileiras, as empresas também estão atentas a essas mudanças mundiais.


A Gomes da Costa lançou na APAS 2014 uma nova linha de produtos, e um dos lançamentos são os filés de salmão em azeite com alcaparras, em comemoração aos 60 anos da marca, como já informou o Seafood Brasil. 


No ponto de vista da saúde, o salmão em lata também tem suas vantagens. De acordo com a Tufts School of Medicine Nutrition/Infection Unit, uma porção de 100 g de salmão enlatado contém cerca de 2,2 g de ômega-3.


 [form form-5]

60 anos, Brasil, conservas, Coréia, Coréia do Sul, enlatados, Gomes da Costa, salmão

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3