Restaurantes investem em ações e aumentam lucros com a Copa

Restaurantes investem em ações e aumentam lucros com a Copa

18 de junho de 2014

arroba publicidade

Crédito da imagem: N A I T


Entre as discussões se teria ou não Copa, os restaurantes se prepararam e estão lucrando muito com o sucesso do evento no país. Várias redes preparam menus diferenciados e promoções para atrair mais clientes e turistas durante os meses do mundial de futebol.


O restaurante italiano Sallvattore, no bairro Itaim Bibi, em São Paulo, selecionou um menu de petiscos com chopp à vontade, das 16h às 20h, nos dias de jogos do Brasil.  No cardápio, festival parma com uma tábua de presuntos, salames e queijos, mini pizzas e focaccias à vontade por um valor fechado. Além do tradicional cardápio com pescados e risotos que prometem fazer sucesso durante o evento.


Em Belo Horizonte, os bares na região do bairro de Savassi, viram o faturamento durante os jogos subirem até 50%, informou o Jornal Estado de Minas. O bar Barba Azul prevê um aumento de faturamento de cerca de 30%. “Compramos uma quantidade 20% maior e cerveja e mantivemos a de tiragostos. Vamos abrir para todos os jogos da Copa”, avisa Webert Ernane Campos, gerente da casa ao Estado de Minas. 



Croquetes de peixe em Santa Catarina


Já a Rede Bourbon Hotéis & Resorts preparou uma programação especial para acompanhar os jogos da competição. Em Santa Catarina, o Bourbon Joinville desenvolveu um cardápio que inclui croquete de peixe ao molho tártaro. A cozinha show do restaurante Le Jardin também servirá cafés da manhã especiais nos dias de mundial.


No Rio, a operação Copa ganha destaque. O Sebrae/RJ desenvolveu o Circuito Gastronômico Rio Show de Bola, que envolve 102 bares e restaurantes com pratos que buscam traduzir o universo do futebol e atrair os turistas e os lucros. 


Enquanto a maioria esperar lucrar, Manaus resolveu congelar os preços, é o que diz o Jornal A Crítica. De acordo com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Amazonas (Abrasel – AM),  todos os restaurantes congelaram o preço na cidade. “As pessoas não querem perder clientes. Já houve uma queda de 10% em todo o Brasil no setor (de alimentação fora do lar), e ninguém quer agravar isso. A expectativa é lucrar no volume de vendas, não nos preços”, disse em comunicado.


 

ações, bares, Brasil 2014, comida, copa, marketing, mercado, mundial, petiscos, restaurantes, vendas

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3