Quem ganhou o Prêmio Inovação Aquícola 2019?
Aquicultura

Quem ganhou o Prêmio Inovação Aquícola 2019?

Cerimônia de premiação foi um dos destaques do evento este ano, que em sua primeira realização contou com 46 cases inscritos de todo o País

22 de maio de 2019

arroba publicidade

Os vencedores do Prêmio Inovação Aquícola se tornaram públicos na última quarta-feira (15), durante a 10ª realização da Aquishow Brasil, em Santa Fé do Sul (SP). A cerimônia de premiação foi um dos destaques do evento deste ano e em sua primeira realização agraciou os melhores colocados entre 46 cases inscritos de todo o País.  

O prêmio foi uma ação conjunta dos organizadores da feira com a revista Aquaculture Brasil e a Seafood Brasil. Com patrocínio financeiro das empresas MSD Saúde Animal e Phibro Saúde Animal, a disputa teve como objetivo reconhecer iniciativas inovadoras em cinco categorias da aquicultura nacional: Produto Final, Políticas Institucionais, Beneficiamento, Academia e Produção.

"Acho que a gente está em um momento de muitas mudanças no setor da aquicultura e vale lembrar que neste momento de muita reflexão que sem ciência não há inovação, têm muitos pesquisadores aqui que merecem o nosso apoio e precisamos estar com eles", comentou a representante da Phibro Saúde Animal, Mariana Midori Nagata.

O representante  da MSD Saúde Animal, Rodrigo Zanolo, também esteve presente na premiação e, aproveitou a ocasião para convidar outras organizações a se unirem ao time de colaboradores da próxima edição do Prêmio: “Fiquei bastante surpreso e muito feliz com o que aconteceu, somos uma atividade emergente e gostaria de encorajar as outras empresas do setor a estarem conosco no ano que vem para fazermos deste um evento ainda mais brilhante”.

Produto Final

Na categoria “Produto Final” o ganhador foi “Biscoito de pescado: um ‘case’ de produto saudável com alto valor agregado” de Cristiane Rodrigues Pinheiro Neiva, do Instituto de Pesca de São Paulo (IP).

 
 

O 2º lugar ficou para “Uma experiência de aproveitamento integral do pescado” de Sonia Ambar do Amaral, do Grupo Ambar Amaral. E o “Projeto Tilapona” de Lourival Francelino Miguel Júnior, do Walmart Brasil faturou a 3ª colocação.

 
 

Políticas Institucionais

 
Na categoria “Políticas Institucionais” o primeiro lugar ficou com o projeto “Introdução e desenvolvimento da criação do camarão marinho,
Litopenaeus vannamei, realizada por agricultores familiares do semiárido pernambucano” do autor Gilvan Pais de Lira Júnior, do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA). 
 
 
O 2º lugar foi para “O papel da instituição de pesquisa na efetivação de política pública aplicada à inclusão do pescado na alimentação escolar” de Erika Fabiane Furlan e Rúbia Yuri Tomita, do Instituto de Pesca de São Paulo (IP). E o 3º lugar ficou com “Aquisys v.1.3 – sistema informatizado de apoio às boas práticas de manejo e gestão ambiental da aquicultura” de Maria Conceição Peres Young Pessoa, da Embrapa Meio Ambiente.
 
 

Beneficiamento

Na categoria “Beneficiamento” o vencedor foi “Manejo pré-abate humanizado: técnicas de recepção e espera racionais e insensibilização pré-
abate através de eletronarcose” de Sheyla Vargas Baldi, da empresa Agertek. O 2º lugar ficou com “Disrupção na indústria de pescado” de 
Ricardo Carriero, da organização Lago Pesca.

Academia
 
Na categoria “Academia” o vencedor foi “Produção de camarão marinho em águas interiores” de Fábio Rosa Sussel, do Instituto de Pesca de
São Paulo (IP).
 
A 2ª colocação foi para o projeto “Desenvolvimento e validação de uma vacina bivalente contra dois sorotipos de Streptococcus agalactiae em tilápias do nilo (Oreochromis niloticus)” do autor Ulisses de Padua Pereira, da Universidade Estadual de Londrina (UEL). E o 3º lugar para “Fisiologia reprodutiva do pirarucu Arapaima gigas e desenvolvimento de ferramentas para o manejo de reprodutores” de Lucas Simon Torati, a Embrapa Pesca e Aquicultura.

Produção
 
Na categoria “Produção” o grande vencedor foi “Ostras da Amazônia – negócios sustentáveis” de Ana Conceição Abreu de Sousa, do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Estado do Pará (Sebrae/PA).
 
 
O 2º lugar ficou com “Sistema de produção intensiva de tilápia utilizando tanque-redes articulados de grande volume – TRGV Fisher®” de Hélio de Sousa Barbosa, da companhia Fisher Piscicultura Água Vermelha. E o 3º lugar foi para o projeto “Controle biológico de alevinos indesejados de tilápia por meio do peixamento com dourado em viveiros de engorda de tilápia” dos autores Nestor Braun, Diogo Yamashiro, Simão Brun e Marco Aurélio Rotta, do Projeto Pacu e da Copacol. Por empate na fase de votação anterior, a categoria também premiou a 4º colocação para “Fermentaqua: uma revolução na indústria de alimentos aquáticos com leveduras, bactérias, probióticos e enzimas  produzidos na fazenda” de Sergio Zimmermann, da empresa Zimmermann Aqua Solutions/Instafloc.
 
 
 
 
Veja como foi a premiação abaixo:

 

Aquaculture Brasil, aquicultura, Aquishow Brasil, MSD Saúde Animal, Phibro Saúde Animal, prêmio inovação aquícola, seafood brasil

 
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3