Novidades mundiais em embalagens para pescado
Indústria

Novidades mundiais em embalagens para pescado

Embalagens convenientes que promovem uma experiência agradável e com apresentação impecável ganham pontos na preferência do consumidor

Assunta Napolitano Camilo - 21 de maio de 2019

arroba publicidade
A tônica do dia a dia é cada vez mais corrida, mesmo com tantos recursos de tecnologia e aplicativos, os consumidores têm menos tempo e interesse para atividades domésticas como preparar as refeições. Isto demonstra a importância dos produtos convenientes para atender os consumidores ávidos por praticidade.
 
Produtos que tornam a vida mais prática e que venham cada vez mais prontos em embalagens convenientes ganham muitos pontos. Estas embalagens devem ser do tamanho correto, ter a quantidade ideal de produto, além de oferecer fácil abertura e refechamento. Dimensão adequada para os armários, geladeiras e portas são relevantes. 
 
Há inúmeras soluções que oferecem praticidade e conveniência, como embalagens com zíperes para fechar; abertura indicada e fácil; transparência para facilitar a identificação; ergonomia; tampas tipo flip-top; embalagens que podem ir ao freezer e ao micro-ondas, entre outras possibilidades.
 
 
Este prato pronto numa embalagem japonesa stand-up pouch retortable (o produto é cozido dentro da própria embalagem). Um filme especial de base poliéster com dupla deposição de alumínio e silício garante barreira total e ainda permite janelas transparentes para visualizar o produto. A transparência tem sido uma demanda da maior parte dos consumidores em todo o mundo. Quando se pode ver o produto, se aumenta a chance de ele ser comprado; além de transpor a barreira do idioma: “Vi, gostei, comprei!”.
 
 
Há algum tempo, os produtores de pescados da região norte da Europa adotaram tampas transparentes para as “latas” de peixes e frutos do mar, como a marca Banga, da Letônia. O filme plástico transparente que tampa tem uma aba que facilita a abertura do produto. 
 
 
As anchovas em óleo da Nassari, da Espanha são apresentadas em uma nova proposta de embalagem: plástico termoformado rígido na base e com filme flexível transparente que pode impresso na parte superior (semelhante às opções utilizadas para embalagens de laticínios fatiados).
 
 
Outra proposta bastante ética é o da marca Delicius, da Itália, que explora a transparência através de janelas em formatos de números gigantes na frente da embalagem. O número expressa o tamanho médio dos “aliches”, de forma que o consumidor pode comprar exatamente o que quer.
 
 
Falando em ética, os produtores têm procurado identificar que seus produtos são fruto de trabalho que respeita o meio ambiente e as regras de pesca sustentável, como prevê a MSC, como no exemplo do produto dinamarquês, Amanda. A Ocean Rise optou por usar um ícone que diz que protege golfinhos e que pesca os atuns de forma responsável. 
 
Produtos à base de pescados também têm sido vendidos na categoria de petfood (comida para cães e gatos). A bela embalagem da marca Fancy Feast, da Purina, é muito bem impressa, com abre-fácil e barreira, que garante o frescor dos pedaços de atum para os bichanos se deliciarem.
 
A embalagem da ração seca Beyond, também da Purina, mostra através de uma janela em formato de peixe, que se trata produto à base de pescado, de forma direta. Sempre devemos estar atentos para atender nossos clientes, entender o que acontece é o primeiro passo. O seguinte é procurar...
 
Embalagem melhor para um mundo melhor.
 
Sucesso!
 

Sobre Assunta Napolitano Camilo
 
  • Diretora da Consultoria de Embalagens FuturePack, do Instituto de Embalagens e a da Coleção de livros: Embalagem Melhor. Mundo Melhor. assunta@institutodeembalagens.com.br
 
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3