Fundo global de investimento entra na Fisher Piscicultura
Aquicultura

Fundo global de investimento entra na Fisher Piscicultura

Aqua-Spark será parte minoritária na fazenda brasileira

07 de outubro de 2019

arroba publicidade
Com foco no desenvolvimento de aquicultura mais sustentável, o fundo de investimentos Aqua-Spark anunciou na quarta-feira (2), uma parceria com a brasileira Fisher Piscicultura, conhecida principalmente pela engorda no reservatório Aqua Vermelha com sistema de tanques-rede circulares e alimentadores automáticos integrados. 
 
O principal objetivo do investimento é expandir a capacidade de produção na fazenda brasileira, que se diferencia justamente pelo sistema criado para otimizar e automatizar as operações. A Fisher também está no processo de desenvolvimento de uma Unidade Integrada de Produção, que verticaliza a cadeia de piscicultura e coloca tanques, fábrica de ração, planta de processamento, planta de processamento e infraestrutura em um único local.
 
 
O CEO da Fisher, David Pulino, explica que a busca por alimentos saudáveis com melhores práticas foi o que uniu as empresas. A Spark entra como parte minoritária na Fisher Piscicultura, mas o controle da fazenda continua com os atuais sócios. "Com a sociedade, a Fisher projeta ampliar sua produção de 50 toneladas/mês para até 300 toneladas/mês de tilápias nos próximos dois anos", revelou Pulino.
 
Já a ideia da parceria surgiu há alguns anos após ele ter visto a notícia de lançamento do fundo, na mesma época que a Fisher iniciava o desenvolvimento de suas atividades. “Mas só no final do ano passado que tivemos uma resposta deles”, falou. Para Pulino, o investimento deu certo pela sinergia entre os grupos. “Eles estavam com ideia de produção e nós queríamos exportar o nosso modo de produção. Estamos animadíssimos porque temos uma sinergia espetacular nos objetivos e na filosofia”, declarou.
 
Já o co-fundador da Fisher, Alexandre Pulino, acredita que a inovação é fundamental para o desenvolvimento da aquicultura brasileira. Segundo ele, o Brasil tem a água, ingredientes alimentares, clima adequado e um grande mercado interno os requisitos necessários para se tornar líder mundial na atividade, porém para usufruir ao máximo as condições locais, será necessário desenvolver  seu próprio pacote de tecnologia, como já foi feito para outras agroindústrias. “Com a ajuda da Aqua-Spark, acreditamos que em um futuro próximo nossa gaiola, combinada com os sistemas de produtores integrados, possa se tornar a tecnologia líder do setor brasileiro”, falou.
 
 
As gaiolas são construídas em alumínio, o que as torna resistentes e menos vulneráveis ​​a condições climáticas adversas e predadores.Elas permanecem flutuantes usando garrafas PET recicladas, tal sistema contribui para diminuir significativamente os custos de mão-de-obra, melhorar o bem-estar dos animais, aumentar o crescimento e parâmetros de produção acima da média.
 
Os co-fundadores da Aqua-Spark, Mike Velings e Amy Novogratz, revelam o empenho em ajudar o setor brasileiro a se desenvolver de maneira sustentável, especialmente no que diz respeito à tilápia. “A aquicultura de tilápia está em prática há milhares de anos, e a espécie é um dos peixes mais consumidos no mundo, porque é conhecida e naturalmente adequada à aquicultura - quando as fazendas escolhem acertar - pode ser realmente produzida de maneira sustentável. Ao investir em Tilápia, a Fisher nos impressionou com seu compromisso de criar a melhor operação possível para o peixe e sua comunidade local”.
 
O Aqua-Spark
 
O Aqua-Spark é um fundo de investimento global com a missão de transformar o setor global de aquicultura em um que seja mais saudável, mais sustentável e mais acessível. Lançado em 2011, eles investem em empresas de aquicultura em toda a cadeia de valor - abrangendo operações agrícolas, ingredientes alternativos para alimentos, tecnologia de combate a doenças e produtos de aquicultura voltados para o consumidor. 
 
Essas empresas estão resolvendo alguns dos grandes desafios da indústria e, ao mesmo tempo, trazem retornos comparáveis ​​aos da indústria tradicional de hoje. O portfólio funciona como um ecossistema, com  os grupos concordando em colaborar em soluções ideais e trabalhando juntos em direção a essa visão compartilhada de um setor de aquicultura global mais eficiente.
 
Até agora, o Aqua-Spark possui 95,6 milhões de euros em ativos sob gestão, dedicados a investimentos em elementos da indústria da aquicultura que tornarão sustentável a piscicultura. O objetivo do fundo é tornar a sustentabilidade generalizada e lucrativa o suficiente para que se torne a única maneira de cultivar peixes.

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3