Fábrica inicia produção de óleo com ácido essencial para salmão
Aquicultura

Fábrica inicia produção de óleo com ácido essencial para salmão

Parceria fará óleo de algas especial que contém ácido graxo ômega-3, que é necessário à produção do peixe

05 de agosto de 2019

arroba publicidade
Por meio da fermentação de algas marinhas naturais, a fábrica resultante da joint venture entre a Evonik e a empresa holandesa DSM, começou a produção de um óleo de algas especial que contém ácido graxo ômega-3, necessário à suplementação nutricional no cultivo do salmão.
  
As empresas, detentoras de igual participação na joint venture chamada Veramaris, investiram US$ 200 milhões de dólares na construção da unidade, localizada em Blair, Nebraska (EUA). O grupo estima que o óleo de algas produzido poderá, inicialmente, abastecer de maneira sustentável cerca de 15% da demanda mundial de dois ácidos graxos componentes do ômega: o EPA e o DHA, essenciais na indústria produtora de salmão. 
 
O processo desenvolvido pela Evonik/DSM promete fabricação de EPA e DHA para alimentação de salmões sem usar óleo proveniente de peixe. 
 
  
O presidente da diretoria executiva da Evonik, Christian Kullmann, estima a ação terá efeitos positivos: “Na Veramaris combinamos as competências de dois fortes parceiros a fim de fazer uma contribuição inovadora para a nutrição saudável da crescente população mundial sem onerar ainda mais os oceanos”.
 
Também cheio de boas perpectivas, Feike Sijbesma, CEO/Presidente da Diretoria Executiva da DSM manifestou a satisfação da parceria com a Evonik. “Com a Veramaris, e por intermédio desses ácidos graxos ômega-3, vitais na produção, podemos reduzir a dependência que a indústria da aquacultura tem dos recursos mundiais finitos de óleo de peixe (...)”.
 
A cepa de alga natural schizochytrium é a base da produção do óleo de algas da Veramaris e foi trazida pela DSM para a parceria com a Evonik. O desenvolvimento conjunto da cepa para a produção comercial e o avanço conjunto do processo produtivo formaram a base da nova unidade de produção. 
 
A fábrica está localizada no complexo industrial de Blair, onde já existe uma fábrica da Evonik que há muitos anos produz o Biolys (sulfato de L-lisina) por processo de fermentação. O complexo produtivo lança mão de diversas sinergias em infraestrutura, tecnologia e recursos humanos. Além disso, aproveita o know-how adquirido pela Evonik ao longo de décadas de fermentação em grandes volumes no complexo de Nebraska.
  
Conforme o grupo, a cada ano, 16 milhões de toneladas de peixe são pescados para uso na fabricação de farinha e óleo de peixe, produtos empregados como componentes alimentares na aquicultura. Com a adição dos aminoácidos da Evonik e de modernos conceitos nutricionais, a indústria de nutrição animal já conseguiu reduzir de maneira significativa a quantidade de farinha de peixe usada na aquicultura. Agora, o óleo de alga produzido pela Veramaris permite a redução da parcela de óleo de peixe sem impactar o teor de ácido graxo ômega-3 na produção de peixes. 
 
O óleo de alga não só contribui para uma aquacultura sustentável, mas também respalda uma nutrição humana saudável. EPA e DHA são ácidos graxos ômega-3 essenciais que contribuem para a saúde do cérebro, coração e dos olhos e que as pessoas só podem obter por meio dos alimentos. 
 

Evonik, DSM, salmão, Veramaris, ácido graxo ômega-3

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3