Em meio à temor com a TiLV na América Latina, CNA lança cartilhas de sanidade aquícola

Em meio à temor com a TiLV na América Latina, CNA lança cartilhas de sanidade aquícola

Guia de identificação de doenças e manual de biosseguridade e emergência sanitária pretendem aumentar informação de aquicultores

20 de abril de 2018

arroba publicidade
Depois de o Equador e a Colômbia registrarem a ocorrência do Vírus da Tilápia Lacustre (TiLV), em 2013 e 2016, a autoridade sanitária do Peru (Sanipes) confirmou em março a presença da enfermidade em duas regiões produtoras: Piura e San Martín.

Ambas as regiões registraram episódios de mortalidade massiva no fim de 2017 e em fevereiro de 2018. Embora não ofereça risco ao consumo humano, a doença é capaz de dizimar toda uma tilapicultura em poucos dias, o que tira o sono dos produtores brasileiros.

Atenta ao risco de chegada da doença ao Brasil, mas também aos perigos sanitários já existentes aqui, a Confederação Nacional da Agricultura (CNA) lançou duas publicações preparadas pela Comissão Nacional de Aquicultura da CNA.

O “Manual Técnico – Biosseguridade e resposta a emergência sanitária para a produção de animais de aquicultura” tem como objetivo orientar o produtor no processo de desenvolvimento das boas práticas de manejo nas propriedades aquícolas, principalmente para evitar a ocorrência de doenças nos plantéis.


A publicação aborda a descontaminação e destinação de material de risco em aquiculturas, emergência sanitária, repovoamento e medidas de biosseguridade para evitar reintrodução de patógenos e fundos indenizatórios, entre outros temas.


Já a publicação “Doenças de Animais Aquáticos de Importância do Brasil – Manual de Identificação no Campo” vai auxiliar os produtores envolvidos em maricultura, ostreicultura, piscicultura, carcinicultura e outros a reconhecer doenças de importância para a aquicultura nacional.


Nela, poderão ser encontradas informações sobre como notificar a ocorrência ou a suspeita de doenças e esclarecimentos sobre infecções específicas de moluscos, de crustáceos, de peixes e de anfíbios.


Conforme disse em nota o presidente da Comissão Nacional e Aquicultura, Eduardo Ono, a iniciativa da CNA vai disseminar informações relevantes para o setor produtivo com o foco nas doenças de grande abrangência. “Esses manuais vão contribuir para aumentar a competitividade e a segurança do setor aquícola brasileiro. O conteúdo tem linguagem acessível tanto para os técnicos como para os produtores facilitando a disseminação da informação”, afirmou Eduardo Ono.

aeromonas, biosseguridade, CNA, doenças, Eduardo Ono, emergência sanitária, estreptococose, franciselose, imnv, mancha branca, sanidade aquícola, TiLV

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3