Com mancha branca, China barra camarão equatoriano
Aquicultura

Com mancha branca, China barra camarão equatoriano

Presença da doença gerou suspensão de duas empresas equatorianas que exportam camarão para a China

13 de setembro de 2019

arroba publicidade

Na terça feira (10), a China informou a suspensão da importação do camarão equatoriano após o anúncio de que foi encontrado a doença da mancha branca em contêiner vindo daquele país.

 

Conforme o portal EL Universo, a suspensão levantou preocupações no Equador. O vice-ministro da Produção, Comércio Exterior e Investimento, Diego Caicedo, teria viajado para a China na última quarta-feira (11). Caicedo embarcou com uma delegação ao país asiático para debater o assunto com as autoridades locais, a informação foi passada pelo Ministro da pasta, Iván Ontaneda

A presença da doença gerou a suspensão de duas empresas equatorianas que exportam camarão para a China, segundo José Antonio Camposano, presidente da Câmara Nacional de Aquicultura (CNA). 

Camposano revelou que o contêiner teria sido detectado em agosto passado, mas as empresas que enviaram a carga foram notificadas oficialmente na segunda-feira, o dia de execução da sanção. "É um contêiner dos 300 ou 350 que foram exportados para esse mercado nessa data", informou. Para ele, com a resposta equatoriana, o impacto deve ser o mais baixo possível.

Camposano ainda explicou que existem procedimentos entre as normas comerciais internacionais que determinam os mecanismos que o país deve usar para responder à China para que a atividade seja restabelecida. “São situações de natureza sanitária que têm um procedimento de resposta normal e que levam ao levantamento dessas sanções temporárias", disse.

O presidente da CNA também pedido esclarecimentos adicionais às autoridades chinesas, após a informação da presença do vírus. "Seria necessário saber sob quais parâmetros a China monitoraria esta doença", frisou Camposano. Para ele, tais as informações completarão a resposta equatoriana aos chineses, que será entregue nos próximos dias. 

China é o segundo maior destino de exportação de camarão equatoriano. No primeiro semestre, foram cerca de US $ 900 milhões. O país é também o segundo maior exportador de camarão do planeta, só em 2018, foram 506 mil toneladas do crustáceo o que representou US$ 3,2 bilhões.

Para o Brasil, os embarques do camarão vannamei equatoriano haviam sido interrompidas sem relação com uma doença específica, mas pelo "princípio da precaução", após decisão de maio da ministra Cármen Lúcia, então presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), que atendeu ao pedido do Estado do Maranhão para suspender a importação do crustáceo por razões sanitárias. Entretanto, a atividade foi retomada após a autorização do novo presidente do STF, Dias Toffoli.

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3