Boletim “Pescado em Análise”: Aflição e revolta 27/03
Comercialização

Boletim “Pescado em Análise”: Aflição e revolta 27/03

Impactos da paralisação de diversas atividades no Brasil estimulam movimentos de “desobediência civil”

27 de março de 2020

arroba publicidade
 Os impactos da paralisação de diversas atividades no Brasil estimulam movimentos de “desobediência civil”, com carreatas de empresários nas cidades para a reabertura do comércio e relatos de convocação forçada de funcionários para a volta ao trabalho já na segunda-feira, à revelia das políticas de isolamento social determinadas pelos governos estaduais preconizadas pela OMS. Observador participante, o
governo federal lança a campanha #OBrasilNãoPodeParar, em meio ao novo anúncio de um pacote de auxílio de US$ 750 bilhões.
 
Se o movimento pegar na cadeia do pescado, especialistas já temem um relaxamento nas medidas de redução do ritmo de contágio entre pequenas e médias empresas, com impactos para a saúde dos funcionários, estímulo das equipes e segurança dos alimentos.
 
Leia aqui o Boletim “Pescado em Análise” Aflição e revolta desta sexta-feira (27).
 
Medidas econômicas
O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou ao portal G1, na noite de ontem, que o pacote fechado pela equipe econômica do governo para fazer frente aos impactos econômicos do coronavírus no Brasil será de R$ 750 bilhões.
 
Mercado
As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta sexta-feira. A bolsa japonesa fechou o dia com elevação de 3,88%. A Coreia do Sul
registrou alta de 1,87%, Hong Kong, 0,56% e Xangai, +0,26%. Já as bolsas de valores da Europa abriram o dia em queda, após os fortes ganhos registrados ontem.
 
Aquicultura
Ontem os Estados Unidos anunciaram a remoção de 25% de impostos sobre a tilápia chinesa.
 
Pesca
Reportagem do El País mostra como os 30 mil pescadores espanhóis sofrem os efeitos da paralisação econômica do país, principalmente do food service local. As vendas diminuíram, mas o principal problema é a “diminuição radical” dos preços de primeira venda, segundo as
fontes consultadas.
 
Indústria
Médicos-veterinários e responsáveis pela qualidade com atuação nas indústrias processadoras, distribuidores e exportadores de pescado levantam preocupações quanto a um eventual relaxamento das medidas minimamente necessárias para a garantia da produção
de alimento seguro.
 
Varejo
Fornecedores do grande varejo do Sul e Sudeste asseguram que os setores de FLV e açougue apuram boas vendas, enquanto a
peixaria fresca cai. No congelado, filés baratos como polaca e merluza seguem com índices de venda superiores aos do ano passado.
 
Food Service
Alguns restaurantes continuam a testar o delivery, mas os que já operavam no modelo antes da crise saem na frente.
Como alternativa, grandes casas estão comercializando vouchers para quando a crise passar.
 
Institucional
A Associação Brasileira de Fomento ao Pescado (Abrapes), enviou ofício ao deputado federal Marcos Pereira, vice-presidente da Câmara dos Deputados, em que solicita apoio para a prorrogação do pagamento do imposto de renda e contribuição social sobre o lucro líquido, previdência Social e interrupção de cobrança de energia elétrica.
 
 
Leia aqui o Boletim “Pescado em Análise”: Estratégia de escape desta quinta-feira (26/03).
 
Créditos da imagem: Pexels

, Abrapes, Boletim “Pescado em análise”, Coronavírus, Covid-19, mercado de pescado, pandemia, SAP

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3