Biofish continua na busca de tambaqui sem espinhas
Aquicultura

Biofish continua na busca de tambaqui sem espinhas

Embrapa disponibiliza ferramentas genômicas para identificar consanguíneos entre matrizes de tambaqui

10 de outubro de 2019

arroba publicidade
Um dos maiores sonhos da indústria de pescado é um peixe produzido sem espinhas, o que além de gerar mais carne, também proporciona menor gasto financeiro com energia e mão de obra de funcionários. Em 2013 a descoberta de um lote de tambaqui sem a espinha intramuscular Y deixou esse sonho mais próximo da realidade.
 
O engenheiro de pesca Jenner Menezes, da Biofish Aquicultura em Rondônia, explica como estão os avanços da descoberta após cinco anos. Segundo ele, atualmente houve cruzamentos com algumas gerações de peixes que geraram uma linhagem com determinada porcentagem sem espinhas. "Mas ainda sem domínio completo na geração de lotes de peixes 100% sem espinhas Y" falou. "Precisamos aprofundar a pesquisa genética, biotecnologia e realizar novos cruzamentos”, garantiu Menezes. 
 
 
A expectativa é alcançar lotes de peixes 100% sem espinhas. “A intenção é mudar o cenário da piscicultura brasileira e mundial com este peixe extremamente produtivo, saboroso e com o viés de poder ter escala industrial com o domínio da técnica de geração de lotes sem espinhas Y”,  frisou.
 
Caso seja bem-sucedido, Menezes vislumbra uma mudança radical no mercado atual de pescado, já que, na visão dele, o rendimento do tambaqui em geral e dos filés sem as espinhas supera em muito o da tilápia - espécie mais produzida no País, com 400.280 toneladas em 2018, segundo o Anuário 2019 da Associação Brasileira de Piscicultura (PeixeBR). “Hoje não temos produção massiva de filés de tambaqui por conta da espinha Y. Uma vez superada esta dificuldade mudaremos a matriz produtiva de peixes, primeiramente em escala nacional e em seguida piscicultores do mundo inteiro vão criar tambaquis, por todas as vantagens estratégicas e mercadológicas”, concluiu Menezes.
 
 
O engenheiro conta que a descoberta de um lote de tambaqui sem a espinha intramuscular Y aconteceu por acaso. A base da Biofish alevinos de Porto Velho recebeu um produtor em 2013 que solicitou mais alevinos com as características encontradas no lote anterior, que tinha indivíduos sem espinha. Menezes lembra que foi até a fazenda do produtor para comprovar se realmente alguns peixes tinham espinhas e outros não.
 
Quando comprovada a ausência em alguns peixes, a Biofish comprou os outros 134 tambaquis que restavam do lote e passou a procurar por um aparelho de raio x que conseguisse separar os com espinhas dos sem espinhas. Menezes informa que 50 peixes não tinham as espinhas e com eles foi formado um plantel para trabalhar a reprodução desses animais. Desde então, a piscicultura vem fazendo tentativas de cruzamentos com a ajuda de especialistas na área.
 
 
Ferramentas genômicas para consanguinidade entre matrizes
 
A Embrapa indica que, desde o dia 4 de setembro, criadores brasileiros de tambaqui contam com serviço técnico para saber se suas matrizes são puras ou híbridas e também se há algum grau de parentesco entre si. 
 
De acordo com a instituição, tais informações são importantes para o bom desempenho técnico da criação e serão geradas por meio de ferramentas genômicas desenvolvidas pela Embrapa. Para acessar o serviço, oferecido inicialmente de forma restrita, o piscicultor pode procurar a instituição e iniciar o processo de contratação por meio de carta-proposta.
 
A Embrapa informa que os reprodutores e as matrizes a serem analisados devem estar identificados individualmente com chip eletrônico e ter parte da nadadeira coletada segundo procedimentos técnicos pré-estabelecidos disponível em cartilha. Depois de fechado contrato, o material será remetido à Embrapa, que fará as análises e devolverá ao produtor uma planilha com informações sobre o grau de parentesco entre os animais e de pureza de cada um, além de orientações para uso das informações.

 
BaresSP publicidade 980x90 bares
 

Notícias do Pescado

 

 

 
SeafoodBrasil 2019(c) todos os direitos reservados. Desenvolvido por BR3